HortiSempre


A procura por produtos hortícolas no corredor de Nacala está a aumentar, mas cada vez mais a importação está a ser a solução. Os pequenos agricultores não têm sido capazes de aproveitar as oportunidades deste mercado em crescimento. O HortiSempre visa abordar os principais pontos de que limitam (com um foco especial na promoção de soluções de micro-irrigação) a produção dos actuais produtos hortícolas cultivados localmente, com o objectivo de aumentar o rendimento dos agricultores.

Pays/région Thème Période Budget
Mozambique
Corredor de Nacala, na Província de Nampula, principalmente nos distritos de Nampula, Malema, Ribaué, Nacala e Monapo
Emploi & développement économique
01.11.2011 - 31.12.2016
CHF 5'402'000
Contexte

Embora a economia tenha crescido nos últimos 5 anos, a pobreza continua elevada no Norte de Moçambique. O crescimento tornou-se menor para os mais vulneráveis, particularmente nas áreas rurais, o que sugere a existência elevados índices de pobreza. Os últimos resultados do censo agrícola (2010) confirmaram que 70% da população nas áreas rurais é dependente da agricultura. 60% vivem abaixo da média nacional da linha de pobreza. Assim, a agricultura é a fundação da economia do Norte de Moçambique, empregando 80% da população activa e contribuindo com até 25% para o produto interno bruto da região.

Como tal, a redução da pobreza está ligada ao desenvolvimento da agricultura. A produção de produtos hortícolas oferece grandes oportunidades em termos de geração de rendimento, já que é caracterizada por ciclos de produção curtos, é intensiva em termos de mão-de-obra e exige um nível baixo de investimento.

Objectifs

Aumentar o rendimento de 4 000 pequenos horticultores no Corredor de Nacala, favorecendo a inclusão das mulheres. O projecto adopta uma abordagem de Desenvolvimento do Sistema de Mercado identificando cadeias de valor viáveis de horticultura nas quais estejam a operar actores privados existentes e que promovam a participação dos pequenos produtores.

Groupes cibles

Pequenos horticultores, fornecedores de insumos agrícolas, retalhistas ou compradores de hortícolas e legumes, e instituições de formação/pesquisa ligadas ao desenvolvimento da cadeia de valor hortícola.

Activités

1. Acesso a variedades de sementes novas e económicas: Facilitar a introdução de novas variedades do Brasil, adaptadas a condições tropicais, e expansão dos fornecedores de sementes no Norte de Moçambique.

2. Solução Económica de Irrigação: Facilitar a introdução de sistemas de bombas manuais, sendo os mais económicos em Moçambique.

3. Práticas Melhoradas: Facilitar o reforço de aglomerados e apoiar a introdução de estufas tropicais no Norte de Moçambique.

4. Nampula como centro hortícola do Norte de Moçambique: Reduzir perdas e criar valor acrescentado com a introdução de novas embalagens (caixas de plástico e sacos de rede), ligando os grossistas a clientes aglomerados e institucionais.

Résultats

Principaux résultats attendus:  

  • Os produtores terão acesso a insumos agrícolas (sementes, fertilizantes e soluções de micro-irrigação), bem como práticas inovadoras de cultivo.
  • Serão criadas ligações ao mercado entre compradores de média e grande escala, agroprocessadores e pequenos horticultores.
  • Os fornecedores de insumos oferecerão produtos e serviços integrados aos pequenos agricultores.


Principaux résultats antérieurs:  

  • Novas sementes: Registadas 11 novas variedades adaptadas ao clima tropical provenientes do Brasil e facilitada a importação de 202 kg de sementes, beneficiando cerca de 2.000 agricultores (com um rendimento per capita adicional estimado em $50 a $150). Feita a ligação de quatro fornecedores de sementes com produtores/exportadores de sementes brasileiros. Facilitada a implantação de um fornecedor nacional de sementes (LUSOSEM) no Norte de Moçambique (300 kg sementes/venda/ano).

  • Soluções Económicas de Irrigação: Facilitada a importação de SISTEMAS de bombas manuais em Moçambique através de um fornecedor privado-FORMEX. A FORMEX vendeu 443 sistemas (200 a preço de mercado, 243 subsidiados a 60%), beneficiando 1.413 agricultores e gerandorendimento adicional per capita de $91. A disponibilidade de irrigação estimulou a expansão de terra cultivada (+27%).

  • Novas Práticas: Facilitada a instalação de 12 estufas tropicais (teste em piloto). O HortiSempre também facilitou o lançamento de uma nova indústria relacionada com a horticultura de produção interna de sementes e mudas.

  • Nampula como Centro: Facilitada a criação da primeira associação de grossistas de horticultura (Agrowam). Através da associação, o projecto introduziu novas embalagens (caixas de plástico e sacos de rede), gerando um rendimento adicional de $96 per capita através da triagem e calibração. Beneficiou 2.628 agricultores.


Direction/office fédéral responsable DDC
Crédit Coopération au développement
Partenaire de projet Partenaire contractuel
Other NGO IntForeign North
Sectreur privé étranger Sud/Est
Swisscontact

Partenaire de mise en œuvre
Organisation non-profit locale
Secteur privé local

Autres partenaires

Coordenação e sinergias com outros projectos e actores, como o FIDES (Financial Systems Development Services) INOVAGRO, Governo Local, Parceiros de Micro-Irrigação (ONG, institutos de pesquisa), e outros Provedores do Sector Privado (grossistas, fornecedores de insumos, instituições financeiras).

Temas Transversais

O projecto identificou e introduzirá actividades específicas para as mulheres que incluem o plantio de pequenos pomares suburbanos e a implantação de aglomerados protegidos (estufas) para cultivo de legumes. Em paralelo, o projecto testará o conceito de “Dias Nutritivos na Escola” com a participação de mulheres (mães dos alunos), para sensibilizar quanto ao valor nutritivo dos produtos hortícolas. Esta actividade estimulará ainda a produção e consumo de fruto ao longo do Corredor de Nacala.

Budget Phase en cours Budget de la Suisse CHF   5'402'000 Budget suisse déjà attribué CHF   3'814'579