Dança

Na Suíça há uma cena de dança clássica e contemporânea muito diversificada.

Cenário do balé “A Sagração da Primavera”
“Le Sacre du printemps” (port.: A Consagração da primavera), coreografia de Maurice Béjart. © Béjart Ballet Lausanne

Na Suíça, a dança como expressão artística estabeleceu-se inicialmente no balé clássico, especialmente graças às inúmeras dançarinas, dançarinos e coreógrafos que se estabeleceram na Suíça, na época da Primeira e da Segunda Guerra Mundial. Atualmente, há seis companhias de balé institucionais na Basileia, Zurique, Genebra, Berna, Lucerna e São Galo além do Béjart Ballet, privado, em Lausanne. Além disso, desde os anos oitenta tem surgido uma série de companhias livres, que trouxeram a moderna dança-teatro para o país. Atualmente há cerca de 100 grupos diferentes na Suíça

O balé de Zurique, o Béjart Ballet em Lausanne, a Companhia Philippe Saire e os coreógrafos Heinz Spoerli ou Gilles Jobin produziram obras de renome internacional. Na Suíça, há vários festivais de dança como, por exemplo, os dias de dança de Berna, os dias de dança de Olten, a Bâtie em Genebra, “Steps” em vários lugares da Suíça e o espetáculo teatral de Zurique.

O Prix de Lausanne (competição internacional de dança), instituído em 1973, condecora jovens talentos promissores da dança do mundo inteiro todos os anos. São concedidas bolsas de estudos para a formação em companhias renomadas, o que já serviu como trampolim para várias estrelas.