A Baixa Idade Média

Pradaria do Rütli
Prado do Rütli. © Markus Schweiss

Desde o fim do século XIX, o Pacto Federal de 1291 é considerado ponto de partida para o surgimento da Confederação Suíça. Na época, as três comunidades dos vales, Uri, Schwyz e Unterwalden se uniram para manter a paz e para poder defender melhor suas liberdades contra possíveis invasões de fora.

Nos Séculos XIV e XV, desenvolveu-se a Confederação como sistema de coligação flexível de comunidades rurais e urbanas. No fim do Século XV, ela estava suficientemente forte para influenciar as relações de poder na Europa. Em diferentes batalhas, os confederados demonstraram coragem e criatividade, com o que conquistaram a fama de guerreiros temidos.
A ampliação da Confederação avançou por diferentes caminhos. Algumas regiões se filiaram voluntariamente à confederação e como membros com direitos iguais ou menores, outras foram compradas ou conquistadas. Igualmente diferentes eram os direitos das pessoas que habitavam nestas regiões.

Os membros da Confederação, os assim chamados «locais» (antecessores dos cantões), em geral administravam eles mesmos os seus assuntos. Em regra, no entanto, os seus representantes se reuniam nas assim chamadas Dietas, para discutir questões de interesse geral. Os locais de reunião eram Lucerna, Zurique, Berna ou Baden. Cada membro da Confederação enviava um ou dois delegados a estas Dietas.

A Baixa Idade Média (PDF, Páginas 10, 131.5 kB, English)