Século XVIII

Estátua do Major Jean David Abraham Davel
Major Jean David Abraham Davel, monumento em Lausanne (1898). © EDA, Präsenz Schweiz

O Século XVIII foi uma época pacífica, em temos de política externa, em que, após a Guerra de Villmergen, de 1712, também as tensões confessionais atenuaram-se lentamente. No entanto, em alguns locais, dentro dos cantões ocorriam manifestações contra o monopólio de poder de pequenos grupos.

O Século XVIII foi caracterizado por grandes modificações na agricultura e, com o surgimento do trabalho em casa com base na divisão do trabalho, sobretudo na produção de têxteis e relógios. Sociedades iluministas se dedicavam a questões econômicas, mas também a questões de formação ou de um novo patriotismo, que agora se aplicava ao país e não mais ao cantão. Com isto, os iluministas superaram não somente limites confessionais, mas cuidavam de um intercâmbio de pensamentos com pessoas de ideias semelhantes no exterior. Alguns deles encontraram ali também uma nova vida, que lhe permaneceu proibida, na Suíça, por exemplo, o historiador de Schaffhausen, Johannes von Müller.

Século XVIII (PDF, Páginas 9, 46.6 kB, English)